Lagoa dos Patos

Atualizado: Mar 25


O município de Lagoa dos Patos surgiu por volta de 1910, com a chegada do forasteiro conhecido como Aniceto Pedreiro. Ele construiu o seu rancho às margens do Rio Boqueirão, onde plantava milho, feijão, mandioca, cana de açúcar e fumo. Ali vendia a sua produção de fumo e pinga.


Folião de reis, ia de fazenda em fazenda acompanhado de muitas mulheres e alguns homens, onde tocavam e cantavam a Folia do Bom Jesus. Com um perfil muito festeiro, organizava uma “domingada” nos finais de semana, a única diversão da região, onde as pessoas das fazendas vizinhas vinham para dançar, fumar e beber!


O povoado que ali crescia com o nome de Estrela de Bom Jesus, ganha o apelido de “Pita e Bebe” devido ao costume de fumar e beber cachaça!


Mais tarde o apelido passa a ser “Pitão” e a comunidade vizinha, que também se destacava pelos mesmos costumes (hoje São João da Lagoa), passa a ser chamada de “Pitinha”!


Em 1932 o povoado torna-se distrito de Coração de Jesus, e em 1963, o distrito é emancipado já como Lagoa dos Patos. O nome faz referência ao pântano com muitos patos selvagens que por ali viviam.



Lagoa dos Patos Hoje


A "cidade" de Lagoa dos Patos é uma pequena cidade no Norte de Minas, próxima a Montes Claros e Pirapora. Não confunda com a “Lagoa dos Patos” no Rio Grande do Sul!


E o que há em Lagoa dos Patos?




Lá tem um Cristo Redentor à beira da Lagoa, um córrego que desaparece dentro da caverna, grutas com inscrições rupestres, formações rochosas que parecem cenário de outro mundo, árvores que crescem do topo das rochas e descem as suas raízes por grandes alturas, além de ser conhecida como a Cidade dos Apelidos!


Cristiano e Sandra em frente as raízes de uma Gameleira
Cristiano e Sandra em frente as raízes de uma Gameleira

Quer saber mais? Acompanhe tudo aqui e veja o que Lagoa dos Patos tem de bom! Seja bem-vindo(a) a Lagoa dos Patos!



A Cidade dos Apelidos


Em Lagoa dos Patos há uma particularidade muito interessante! Lá todas as famílias são conhecidas pelos apelidos e não pelos sobrenomes!


São mais de 55 apelidos listados e muita história envolvendo esta peculiaridade!
Há a família dos “Gambás”, “Pó”, “Té logo”, “Bagaçudo” e muito mais! Contam que um “Rato” se casou com um “Gato”! Tem as famílias dos “Cabelo de cima”, e os “Cabelo de baixo”, o que se deve ao fato de ter uma família “Cabelo” que mora na parte alta e a outra, na parte baixa da cidade. Quer saber mais?

Acessa aqui o Guia de Lagoa dos Patos além de informação exclusiva ele é interativo.


Réplica do Cristo Redentor e o Balneário


Chegando em Lagoa dos Patos pela estrada que vem de Montes Claros já é possível avistar a primeira atração de Lagoa dos Patos: a réplica do Cristo Redentor.


Seguindo as placas de sinalização, chega-se fácil ao Cristo. Ali, às margens da Lagoa que dá o nome à cidade, o Cristo Redentor lhe dá as boas-vindas!


A réplica do Cristo Redentor está ao lado de um belo balneário, com quiosques, estrutura de bar e banheiros e um palco para eventos. No seu entorno também há uma pista de motocross que agita a cidade em grandes eventos!


É um local onde vale a visita para ver o Cristo, conhecer o balneário, e principalmente, assistir ao pôr do sol às margens da lagoa!





Igreja Bom Jesus


Como dito anteriormente, o Sr. Aniceto Pedreiro foi um personagem fundamental na formação da cidade de Lagoa dos Patos! Homem cristão, ele ergueu no seu rancho uma enorme cruz em sinal de fé, construiu uma capela e batizou o local de Estrela de Bom Jesus, em homenagem ao santo padroeiro.

O lugarejo foi crescendo e em 1926 os moradores resolveram construir uma capela maior, hoje a Igreja de Bom Jesus.

A Igreja fica de frente a uma praça ampla, tranquila, e bem agradável.

No final da tarde ali na praça, a dica é apreciar um lindo pôr do sol que se põe atrás da igreja.




Praça Maria da Graça (Praça do Motor)


Não fosse a placa com o nome da praça, muitos nem saberiam que o local conhecido como “Praça do Motor”, na verdade tem o nome de Praça Maria da Graça!

O seu nome popular deve-se ao gerador elétrico exposto na praça. O gerador representa um marco na história da cidade, sendo o primeiro equipamento a gerar iluminação pública de Lagoa dos Patos, no período de 1965 a 1975.

Devido à sua importância histórica, o local foi tombado pelo município, conservando assim uma parte importante da história da cidade.



Gruta com Inscrições Rupestres


Há 13km do centro da cidade, na comunidade de Riacho Fundo, fica a propriedade da Dona Santa. De lá parte a trilha que chega a uma pequena gruta repleta de inscrições rupestres!


Nesta trilha, o interessante é a variação de cenários até chegar até a gruta. Passa-se por um trecho de mata seca, onde as árvores aparentemente estão mortas e todas as suas folhas estão no chão. Uma curiosidade é que, neste tipo de mata, basta chover um pouco que o verde toma conta e a paisagem muda completamente!


Mata seca - muito perfumada!!!

Depois, conforme se avança rumo ao topo da serra, o cenário muda totalmente! Formações rochosas cinzas, com vincos e pontas afiadas predominam na paisagem. A vegetação é mais escassa e mais rústica. Elas sobrevivem jogando as suas raízes em meio a pedras e frestas, travando uma luta pela busca por água.




A gruta onde há as inscrições rupestres é uma gruta bem pequena. É interessante notar as formas curvilíneas da gruta contrastando com o terreno pontiagudo do seu entorno.

No seu interior há desenhos por todos os lados em bom estado de conservação!

Os desenhos ainda não foram datados, mas são um belo registro dos primeiros habitantes desta região!



Na volta, não deixe de se despedir da Dona Santa. Com uma família muito hospitaleira, você ainda pode ser agraciado com um delicioso café e biscoito frito bem sequinho feito na hora! Imperdível!





Lapa D’água


Lapa é o nome dado a uma grande pedra ou laje e que serve de abrigo.

A Lapa D’agua fica a uns 2km do centro da cidade e o seu acesso fica bem perto da saída rumo a cidade de Ibiaí.

A chegada à Lapa D’agua causa surpresa! É uma lapa que além de alta e larga, tem no topo uma imensa Gameleira, cujas raízes descem formando uma espécie de portal!

No seu interior há um grande espeleotema em forma de cogumelo. Um capricho na natureza em formação há milhões de anos.


Ao fundo da lapa na extremidade esquerda, chega-se a uma pequena gruta cheia de morcegos! Logo na entrada é possível avistar os morcegos voando dentro da gruta, formando um espetáculo que vale a pena apreciar!


Gruta do Córrego Seco


A Gruta do Córrego Seco fica a uns 2km do centro da cidade, com acesso pela região próxima ao Cristo Redentor.

É uma gruta ampla, alta e o percurso lá dentro é muito tranquilo, mesmo sendo habitado por poucos morcegos. Dizem que antigamente passava por lá um pequeno córrego, mas que depois secou. Por isso o seu nome: Córrego Seco.

A gruta tem algumas formações como estalactites e estalagmites. Uma delas chama a atenção por ter uma forma que lembra uma folha que se enverga para baixo e no topo há outra solidificação que lembra um diamante.

Apesar da gruta não ser muito extensa, este é um lugar que rendeu belas imagens!